23/12/2014

52 semanas: no ano que vem, eu quero...

Assim como na semana passada, vou postar o 52 semanas hoje, na terça, e não na quarta-feira, porque já tenho um post (quase) pronto para publicar amanhã e faço questão que seja amanhã.

A lista dessa semana é super adequada para esse clima de final de ano e nela falo sobre cinco coisas que quero para o próximo ano. Para ser bem sincera, eu ainda não havia pensado muito nesse assunto porque não sei exatamente como será minha vida em 2015 - tudo vai depender do estágio que eu fizer - e isso é justamente o tipo de coisa que me atrapalha na conquista do primeiro item da lista de hoje.

No ano que vem eu quero... um Caruso e um Solano dançantes, por favor.

No ano que vem, eu quero...

Menos ansiedade
Eu sei que é complicado, especialmente se tratando 1) de mim e 2) do final da graduação. Ainda assim, sei que é preciso controlar melhor minha ansiedade, especialmente nessas épocas em que tenho tantos motivos para ficar nervosa. Esse ano foi bastante complicado justamente porque, em muitos momentos, me deixei vencer pela ansiedade, ficando mais preocupada e estressada do que deveria e deixando passar momentos que deveriam ter sido curtidos com muito mais leveza.

Mais leveza
E, por falar em leveza, olha ela aí. Acho que ela resume muito do que quero para esse ano (e para a vida toda): menos estresse, menos negatividade, menos perda de tempo com aquilo que não me traz nenhum bem. Quero mais tardes lendo um bom livro. Quero mais cochilos depois do almoço. Quero mais idas ao cinema. Quero mais almoços à mesa. Quero gastar mais tempo com o que me faz bem e eliminar cada vez mais aquilo que só desperdiça meu tempo e minha energia.

Mais livros
Graças ao tablet, li bastante esse ano, mas a maior parte foram posts de blogs. Não acho isso nada mal e, inclusive, quero continuar lendo muito meus blogs favoritos e conhecer mais sites bacanas, mas também quero incluir mais livros na minha rotina. Para isso, preciso administrar melhor meu tempo e parar de desperdiça-lo com coisas inúteis, como a timeline do Facebook.

Mais ousadia
Sou muito apegada à minha zona de conforto e acho que é ok querer estar sempre nela. Por outro lado, também sei que é preciso deixa-la de vez em quando e poderia fazer uma lista imensa de coisas bacanas que me aconteceram quando eu tive coragem e ousadia. Acho que 2015 é o ano ideal para isso, para me forçar um pouco mais para fora da minha zona de conforto, para arriscar mais, para ser mais ousada. Talvez esse desejo bata um pouco de frente com meus desejos de mais leveza e menos ansiedade, mas o que seria da vida sem alguns desafios e o que seria de mim sem minhas contradições.

Mais tolerância
Esse não é um desejo apenas para mim. Esse é um desejo para todo mundo, começando por mim, é claro. Que sejamos mais tolerantes, que tenhamos mais empatia, que saibamos ouvir e respeitar o outro.