20/12/2013

O que tem acontecido por aqui


Me sentei para escrever esse post algumas vezes. Falei que queria/deveria escrevê-lo outras tantas. Já tem mais de uma semana que estou nisso. Me sinto culpada em deixar o blog desatualizado há tanto tempo, sei que quero escrever alguma coisa, tento, mas não consigo produzir nada minimamente aceitável. Hoje, decidi que iria sentar e só sairia daqui com o post publicado, independente da qualidade. Então me perdoem se ficar uma grande porcaria.

Estou de férias desde a tarde do dia 9. Antes dessa data, é compreensível que eu estivesse sumida do blog, com o final do semestre me consumindo todo o tempo e energia, além da formatura do meu namorado e a organização do apartamento para sair de férias (quem estuda fora sabe como é).

Nos primeiros dias de férias, porém, costumo aproveitar para tirar as teias de aranha do blog e curtir alguns dias de ócio despreocupado. Nesses dias, não uso o despertador do celular, aproveitando para acordar de causas naturais. Também só vou dormir quando o sono vem e, se não vir, não durmo. Aproveito esses dias para não ter regra nenhuma. Em geral, passo um dia todo mergulhada em um livro; outro assistindo vários filmes ou fragmentos de filmes que já assisti dezenas de vezes; outro só vendo aleatoriedades na televisão... Nesses dias, não me preocupo com aquilo que planejei para as férias, porque acho que mereço um pouco de desplanejamento e descanso para desintoxicar do semestre da faculdade.

Não foi o que aconteceu esse ano. Embora eu nunca tenha entrado de férias tão cansada, estava ansiosa para organizar meu quarto (joaquinense), atacar minha pilha de livros para ler (que nunca esteve tão grande) e sair com meus pais, a cúpula do mal e meu namorado. O resultado foi uma primeira semana muito produtiva, mas muito cansativa. Comecei a cumprir minhas metas de férias antes mesmo de organiza-las em tarefas no Wunderlist - até então, só tenho um brainstorm rabiscado no verso de uma prova. Não me arrependo de ter aproveitado minhas pessoas nem de ter lido os dois livros os quais eu mais estava ansiosa para ler. Mas acho que acelerei demais nas tarefas de férias e agora estou cansada demais para manter o ritmo.

Nessa segunda semana, tentei descansar o que não descansei na primeira. Decidi que, enquanto for dezembro, não vou pôr em prática meu planejamento de férias. Vou continuar acordando de causas naturais - quando for possível - e indo dormir quando der vontade. Vou continuar me levantando sem ter muita noção de como será meu dia e só focarei nas tarefas mais “urgentes”, como embrulhar o presente de natal do namorado e organizar as gavetas da minha escrivaninha. O restante fica para janeiro.

Voltando ao blog, tenho duas teorias para eu não ter conseguido escrever esse post antes e ambas fazem sentido. A primeira é de que faz muito tempo que não escrevo para o blog e enferrujei. Faz sentido porque não tenho conseguido produzir mais de dez linhas sem achar tudo ruim e desistir do texto por ora. Além do mais, faz realmente muito tempo que não escrevo nada além de trabalhos da faculdade. A segunda é de que passei tanto tempo no computador ao longo desse semestre, que estou saturada dele. Faz sentido porque não tenho ficado muito tempo no computador desde que saí de férias e, quando o faço, fico irritadiça, com dor de cabeça e afins. Creio que preciso "desintoxicar" um pouco. 

Por fim, creio que todos os que leem o blog são compreensivos e também estejam passando ou tenham passado por situações parecidas. Em janeiro, espero, sinceramente, postar com maior frequência. Parte do meu planejamento de férias é voltado ao blog, mas acho melhor ir contando aos poucos para vocês o que tenho feito através de posts aqui ou na fanpage. Não é nada radical, mas não pequenas mudanças que creio que vão melhorar o Sem Formol.
 
Por hoje, é só. Pretendo voltar ainda esse ano com mais um texto, afinal, ainda faltam 11 dias. Até mais!