21/04/2013

Abril, Atchim e Amor

Fazia tempo que eu não tinha semanas como essas. Eu sei que abril é um mês complicado (para mim). Sempre volto preguiçosa e culpada do feriado da páscoa, além de estar sempre cheia de coisas para fazer e começar a tal da época de provas. A gripe e as mudanças de temperatura também agravam esse quadro. Esse ano, porém, eu esperava que as coisas fossem um pouco diferentes. A semana santa foi em março e eu tenho uma só prova em abril. No ano passado, estive surpreendentemente resistente e fiquei gripada somente uma vez no ano todo e esperava que esse ano fosse, no mínimo, igual nesse sentido. Qual o quê!

Começando pelo quesito saúde, minha nota para esse mês está beirando um redondo zero. Não fico completamente saudável desde o início da semana santa, emendo uma gripe num resfriado, um resfriado numa gripe, e nem sei dizer quantas vezes fiquei doente, ou se foram apenas duas gripes (muito) fortes. Duas porque entre um quadro de gripe e outro rolou uma crise alérgica bastante incômoda mas cujas consequências, felizmente, não passaram de minar ainda mais a minha produtividade.

A principal consequência disso tudo é uma falta de produtividade que tem me incomodado muito. Tenho conseguido cumprir boa parte das minhas responsabilidades, mas não tudo. E também tenho me "auto-sabotado", procrastinando coisas sob a desculpa de precisar descansar e comendo besteiras sob a justificativa de estar doente e merecer uma comfort food.

Nisso, passaram-se dois terços do mês e não fiz quase nada do que tinha planejado (assim como no Vida Organizada, eu faço checklists mensais), não comecei nenhum livro novo (minha intenção era ler, pelo menos, um livro por mês em 2013) e mal postei no blog. Por outro lado, terminei a "revisão de tags" que eu estava fazendo aqui e que já durava meses; consegui me encontrar com a Tety duas vezes; li quatro revistas; e escrevi quatro textos para a Revista 21. Isso mesmo, gente! Vocês sabem o quanto eu adoro o projeto das meninas e o quanto eu me identifico com a revista. Como elas estavam à procura de colaboradoras, eu me voluntariei e já enviei algumas matérias. Duas delas já foram publicadas, 10 dicas para acordar cedo e bem e 10 coisas para fazer em 15 minutos para uma vida mais organizada. Nem preciso dizer o quanto estou gostando da experiência, não é? Mesmo no auge da minha falta de produtividade, sentei a bunda na cadeira e me dediquei aos textos para lá. Isso é que é amor.

Mas não pensem que isso significa que tem faltado amor no blog, ou em qualquer outra área da minha vida. Acho que tem faltado motivação e ânimo e pretendo reencontrá-los. Saúde também cairia bem. Torçam por mim e para que eu volte ao meu normal logo. Se quiserem sugerir pautas para futuros textos meus na 21 (estou escrevendo principalmente sobre organização) ou assuntos para futuros posts aqui, por favor, o façam!