13/09/2012

Desabafinho de Semana Ruim

Hoje faz uma semana desde a última postagem, o que sempre me deixa incomodada e querendo postar novamente. Porém, não tenho nenhum assunto para abordar hoje. Na minha lista de idéias para posts futuros só constam idéias trabalhosas, que devem me tomar algum tempo e nas quais só conseguirei trabalhar em outubro, após a primeira bateria de provas na faculdade ter passado. Portanto, ou eu torcia para me surgir um tema como passe de mágica, ou eu deixaria o blog desatualizado por mais algum tempo, ou eu faria um esforcinho para bolar alguma coisa. Como eu sempre quero dar um jeitinho fora às minhas opções mais prováveis, decidi vir postar sem assunto definido, simplesmente jogar conversa fora com vocês.

Esse post empurrado com a barriga tem muito a ver com o que me vem acontecendo nessa semana. Salvo a minha segunda-feira, que foi bastante produtiva, os últimos dias têm sido levados sem nenhum ânimo, nenhum planejamento, nenhuma to do list, e pouquíssima produtividade. E isso para mim é o fim. É puramente físico: lei da inércia. Quanto menos faço, menos vontade tenho de fazer. O caminho inverso também vale e foi ele o culpado de a minha segunda-feira ter sido tão produtiva. Acordei cedo e me esforcei para cumprir as minhas primeiras tarefas. O resto veio fácil, fui me animando e conseguindo cumprir toda a minha to do list, inclusive as tarefas que eu ia inventando ao longo do dia. Fiquei muito orgulhosa e esperando que a semana toda corresse bem. Mas não aconteceu.

Nos últimos dias, me arrastei para realizar cada uma das minhas tarefas. Sabia de cabeça o que precisava e queria fazer, então mal me animei a listar tudo direitinho. Acabei fazendo o mínimo, cumprindo com as minhas responsabilidades, fazendo uma ou outra coisa fora dos meus planos e só. Era deitar no sofá para nunca mais querer sair. Vocês devem entender, também devem ter dias como esses.

Hoje vislumbro a semana quase no fim. Compromissos mesmo só me faltam três aulas (de 100 minutos cada) e a via crucis semanal que é ir para São Joaquim nos finais de semana. Isso me ocupa toda a tarde hoje e todo o dia de amanhã. Tenho as noites para estudar e me organizar, fazer mala, desfazer mala, cuidar do namorado, cuidar dos pais e cuidar de mim. O final de semana estar próximo pouco me anima porque todos meus finais de semana são corridos. Só para se ter uma idéia perco 8 horas dele na estrada, indo para SJ e voltando para SC, isso sem contar os deslocamentos até a rodoviária (e vice e versa) e a faxina semanal do apartamento, que eu faço todo domingo à tarde.

Estou um poço de chatice. Só sei reclamar de como tenho coisas para fazer e de como não as desejo fazer. Só sei pensar nas minhas duas semanas seguintes e já imaginar o inferno que elas serão. Só sei torcer para que outubro chegue logo e com ele aquela calmaria entre um mês de provas e outro. Só sei me sentir culpada por toda e qualquer besteira que eu faça ou deixe de fazer. É um saco. É a TPM mais longa e forte dos últimos tempos, talvez piorada pela proximidade das provas. É isso. Há séculos que eu não usava o blog para dar uma desabafada. Entendam esse post como um lampejo do velho mundo blogueiro, onde vomitávamos o que se passava dentro de nós sem se importar com quem virá a ler, se é que alguém se dará ao trabalho de ler.