03/04/2012

O que penso sobre: Monetização dos Blogs

Na semana passada, o Volta Mundo Blogueiro publicou uma enquete no Facebook: monetizar o blog ou não? Eu não vi a publicação, fiquei sabendo dela apenas essa semana, através de um post que resume parte das opiniões. Invejei (mentira) e também quero entrar na brincadeira e dizer o que pensa. Achei que poderia rolar um post bacana, então, cá estou eu.


Confesso que sou uma blogueira um tanto conservadora, meio old school. Comecei em 2003, durante o boom do dito "diário virtual". Meus primeiros blogs foram bem ruins, com direito a gifs piscantes e pouquíssimo conteúdo escrito, mas foram os bons blogs pessoais daquela época - como o Just Lia - que me inspiraram a aperfeiçoar a aparência e o conteúdo dos meus blogs. Por isso mesmo, gosto de manter as boas características daquele tempo, principalmente a pessoalidade. A diferença dos blogs para as outras mídias, e o que fazia deles algo tão interessante e inovador, era justamente eles terem a "cara do dono". Eram as opiniões dadas sem meias palavras, a falta da necessidade de imparcialidade do jornalismo, a falta de um comprometimento que limita os textos dentro de modelos, quantidade de linhas e uma série de frescuras que tira um pouco da liberdade de quem escreve. E essa era a beleza dos blogs pessoais: a liberdade e uma consequente autenticidade.

Isso não quer dizer, de forma alguma, que me prendo ao mundo blogueiro de 2003. Ele mudou muito ao longo dos anos, com a popularização da Internet, o surgimento das redes sociais, a banda larga, a Internet móvel e tantas outras ferramentas e tecnologias que tornou o trabalho do blogueiro mais fácil e, ao mesmo tempo, mais complexo. Mas, como eu já disse, prezo pela manutenção da liberdade, da autenticidade e da pessoalidade dos blogs de 2003. E vejo a monetização como uma ameaça a tudo isso.

É claro que é possível fazer dinheiro com o blog e manter essas qualidades. A Lia faz isso muito bem, mas não considero mais o Just Lia como um blog pessoal. Não mais, ele se tornou um blog de variedades, assim como tantos outros. Não consigo ver um blog com anúncios ou publieditoriais como um blog pessoal.

Isso não significa que eu seja contra a monetização. Mas acho que é preciso cuidado para não perder aquelas características básicas de um blog. É preciso tomar cuidado para não perder a originalidade, o blogueiro é dono do blog, não a empresa anunciante. É preciso ser honesto com o leitor, dar sua opinião de verdade. Essa é a essência de um blog: a opinião. Também é preciso deixar claro quando um post é patrocinado, quando é um publieditorial. Por fim, acho essencial selecionar bem os patrocinadores. Não rola anunciar um produto no qual não se confia, o qual não se recomendaria; ou que não tenha nada a ver com o blog. Coerência, né, gente?

Enfim, acho que é isso. Sou a favor da monetização, mas com muito cuidado. Não vale enganar o leitor, nem se deixar vender a opinião. Por favor, né?
"... quando um blogueiro critica tal marca e depois anuncia pela mesma, só porque o cara pagou. Além de perder todo o mérito, ele perde a opinião." Van Guedes
"Também acredito que monetizar é legal, desde que conscientemente. Sem "camuflar" os publiposts ou anunciar marcas/produtos que não se encaixam ao assunto do blog ou sem pensar na qualidade do anuncio em questão. Admiro e MUITO os blogueiros que conseguem monetizar sem perder a dignidade." Verônica Helen
"Os blogs foram perdendo identidade e a 'alma' de quem escreve, que se dedicava e tinha a coragem de receber comentários bons ou ruins." Lena Lucky
"Acredito que não há nada de errado em o blogueiro conseguir lucros financeiros através de seu espaço. O que eu não concordo é em alguém promover um produto ruim como se fosse bom somente para alcançar lucros. Afinal se este blogueiro conseguiu chamar a atenção de alguma empresa para financiar seus posts é por que ele tem um alcance enorme de leitores e acaba se tornando formador de opinião.
O Post pode ser financiado, não a sua opinião. A sua posição não pode ser conveniente. Tem de ser verdadeira.
" Rita de Cássia
"Sou contra over SEO e over monetização. Acho palhaçada entupir a página de anúncios e etc. Mas acredito que todo mundo tenha direito de explorar o talento que tem para a escrita." Raphaella Reis
.