06/02/2010

Me belisca pra ver se eu tô sonhando

Gente, PASSEI NA FUVEST! Foi um dos momentos mais bizarros dos últimos tempos. Eu e meu pai, cada um de um lado do telefone, em estado de choque ao ver meu nome na lista.

Acontece que eu estava certa de que não passaria. Não saí da segunda fase com aquela sensação de dever cumprido com a qual saí da prova da UFTM. Saí de lá cansadíssima e frustradíssima, querendo voltar para fazer a prova de novo. Tinha certeza de que eu não passaria e que, se fosse o caso de eu passar, seria lá pela 4ª, 5ª chamada. Tanto é que, no mesmo dia que sairia o resultado, eu iria para Uberaba, fazer minha matrícula na UFTM, e já estava conhecendo meus colegas de classe e veteranos pelo Orkut, procurando lugar para morar, separando documentos... Enfim, eu nem mesmo me lembrei de olhar o resultado. Meu pai me ligou, assustado, dizendo que achava que eu tinha passado na Fuvest. Eu mal acreditei quando vi meu nome na lista, conferi em todos os sites possíveis e comprei o jornal no dia seguinte. Mas, estava lá: meu nome na lista dos aprovados na primeira chamada da Fuvest. Isso depois de um ano estudando sozinha.

Não comemorei. Dessa vez, não houve gritos, pulos, nem escorregões no tapete. Eu estou meio assustada ainda, desacreditando que eu passei mesmo.

Vocês acompanharam essa jornada desde o dia em que eu pendurei as chuteiras no terceiro ano, passando pela minha decisão de estudar sozinha, pelas aprovações do meio do ano... Mas quem diria que terminaria assim, com o 3º lugar na UFTM e, agora, USP!

Me belisca pra ver se eu tô sonhando feelings total.


Amanhã, vou pra São Carlos, correr atrás de lugar pra morar, conhecer a cidade, dormir lá e fazer minha matrícula na segunda-feira. Ainda parece um sonho, gente.